Administração de Condomínios: como lidar com o barulho


Barulho, administração de condomínios.

A administração de condomínio é um tema de enorme complexidade, se considerarmos os diversos aspectos que podem vir a causar grandes transtornos, não só ao gestor /administrador, mas também aos moradores do condomínio. Um dos detalhes mais polêmicos é, sem dúvidas, o nível de barulho produzido pelos moradores e os limites impostos pelo respeito aos direitos e à boa convivência das diversas pessoas que habitam um espaço em comum.

Barulho não é direito!

Tomemos o seguinte exemplo: caso um condomínio – ou um grupo:

  • provoque ruídos altos de maneira continuada;
  • escute música em volume muito elevado;
  • brigue com frequência;
  • aja de modo a afetar a vida de seus vizinhos, com qualquer outra atitude que implique em prejuízo da tranquilidade de convívio entre moradores;

e um ou mais moradores decidirem por reclamar formalmente – ou seja, por escrito – à administração de condomínio,  a consequência será a aplicação de multa bastante dispendiosa. É importante ressaltar que, caso haja reincidência no evento que resulte em poluição sonora, a polícia poderá ser acionada.

‘Lei do Silêncio’

Tudo isso, graças à chamada “Lei do Silêncio”, que na cidade de São Paulo, é a lei municipal Decreto 35.928/96 – que é denominada Silêncio Urbano. Segundo seus termos, 22:00h é o horário-limite para que as pessoas possam fazer quaisquer tipos de atividades que promovam perturbação da tranquilidade comum aos condomínios; haja vista que a maior parte das pessoas trabalha durante o  dia e precisa repousar à noite. Vale frisar que e o direito ao descanso do trabalhador é garantido por diversas leis brasileiras.

Por isso, a reincidência na infração pode resultar até mesmo em uma ação de indenização pelos danos causados por esse tipo de situação. Os moradores, em desacordo com as regras do condomínio, correm, por fim, risco de ser convidados a se retirar do espaço, por meio de ordem de despejo.

Empresas de administração de condomínio em São Paulo

Considerando as informações mencionadas anteriormente, é fácil concluir que lidar com a responsabilidade de uma administração de condomínio de modo pessoal não é algo simples. É necessário, inclusive, que se tenha a autoridade necessária para aplicar multas e penalidades em vizinhos – que podem até mesmo vir a ser amigos pessoais do síndico. Já imaginou, que situação complicada?

Para auxiliar nessa tarefa há, na cidade de São Paulo, diversas empresas responsáveis pela administração de condomínio.

É muito útil contar com a experiência desses profissionais que irão trazer maior tranquilidade a todos, uma vez que essas empresas de administração de condomínio em SP assumirão a responsabilidade por toda a condução de situações de conflito, incluindo questões relativas ao ruído excessivo.

0 Responses to “Administração de Condomínios: como lidar com o barulho”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s





%d bloggers like this: