Arquivo de Julho, 2015

Acessibilidade em condomínios para quem tem dificuldade de locomoção

A-acessibilidade-em-condomínios-para-quem-tem-dificuldade-de-locomoção

A acessibilidade é um assunto que tem que receber atenção de todos os setores da sociedade. E, nos condomínios, isso não pode ser diferente. Todavia, encontramos uma série de problemas na implantação para as pessoas que possuem dificuldades de locomoção.

Os edifícios antigos são os maiores problemas, pois foram construídos numa época em que não existiam projetos de calçadas rebaixadas e rampas de acesso. E isso se torna um grande obstáculo e um motivo de muito constrangimento para pessoas.

E quando falamos em Condomínios, a obrigatoriedade é a mesma, pois todas as pessoas têm direito à acessibilidade e é mais um dos problemas que o síndico precisa resolver, além da inadimplência, brigas, sujeiras e toda e qualquer utilização dos espaços em comum.

As pessoas com deficiência têm direito de utilizar a área comum dos prédios, como salão de festas e piscina. E, por isso, existe a necessidade de adaptar esses locais para que tenham o conforto necessário e para que todo o tipo de constrangimento seja evitado.

Em locais em que os espaços ainda não foram providenciados, vários condôminos ficam trancados dentro de casa, impossibilitados de sair por causa do risco de sofrerem acidentes.

Para que estes problemas sejam resolvidos, é necessário buscar nas Assembleias algumas modificações, tais como:

 

– Rampas de acesso para substituir escadas, na parte interna e na entrada principal;

 

– Aumento da largura das portas dos banheiros;

 

– Reformas nas áreas de recreação, salas de reuniões, quadras de esporte, estacionamentos, garagens;

 

– Elevadores em substituição às escadas para que as pessoas com deficiência tenham condições seguras de acesso;

 

– Construção de percurso acessível que ligue a via pública ao prédio;

 

– As rampas construídas precisam ter 1,20m de largura e inclinação transversal de até 2%;

 

– Instalação de corrimãos nos dois lados das rampas construídas para que as pessoas possam se apoiar.

 

Quer saber mais sobre Acessibilidade em seu condomínio? Procure a administradora do condomínio e esclareça todas as suas dúvidas.

Entenda melhor como funcionam as assembleias de condomínio

Entenda-melhor-como-funcionam-as-assembleias-de-condomínio
As Assembleias são os encontros onde condôminos e síndico realizam as decisões mais importantes para o condomínio. E para que tudo seja realizado da melhor forma possível e legal, é importante seguir regras que começam desde a convocação até a finalização em ata.

Podemos classificar as Assembleias dos Condomínios em Ordinárias e Extraordinárias.  Vamos entender um pouco mais sobre elas?

 

1 – Ordinárias

 

É realizada anualmente e tem como objetivo a prestação de contas do último mandato, além da eleição do síndico e de outros membros da administração do condomínio. Tal é realizada a previsão dos orçamentos para o próximo ano.

 

2 – Extraordinárias

 

Na Assembleia Extraordinária, diversos assuntos são levantados, dentre elas a resolução de normas em conjunto, de acordo com a Convenção e com o Regulamento Interno.

 

Características das Assembleias

 

– São nesses encontros que os moradores externam as suas sugestões e insatisfações;

 

– Para que as mudanças sejam implementadas, tudo deve estar ajustado às normas internas e também à Lei Comum;

 

– Para que a Assembleia seja soberana, suas decisões precisam estar em conformidade com a lei e os direitos dos condôminos precisam ser respeitados;

 

– O síndico tem poder para convocar Assembleias. Além dele, 25% dos condôminos podem realizar tal feito. No caso de reparos necessários e obras que gerem altas despesas, a convocação da Assembleia pode ser feita por qualquer morador;

 

– Para que as decisões sejam aprovadas nas Assembleias, um número mínimo de votos é exigido por lei ou convenção. Quando não houver lei ou convenção que estipule este número, considera-se a maioria dos votos dos moradores presentes;

 

– A convocação para a Assembleia é feita através de um edital que deve ser afixado em um local de fácil acesso e de maior trânsito no condomínio. Além disso, uma cópia deve ser entregue em cada apartamento;

 

– Somente os moradores que estiverem em dia com as taxas condominiais é que podem deliberar sobre os diversos assuntos levantados na Assembleia.

 

Quer saber mais sobre assembleias em seu condomínio? Procure a administradora do condomínio e esclareça todas as suas dúvidas.