A MUDANÇA COMPORTAMENTAL DOS CONSUMIDORES E O FUTURO DA ADMINISTRAÇÃO IMOBILIÁRIA

No dia 22 de agosto de 2017, a ADAPLAN administradora de condomínios e imóveis, participou do 39º aniversário da Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios de São Paulo – AABIC, que além de comemorar mais um ano de existência, proporcionou aos seus associados e participantes refletirem e discutirem sobre o futuro da administração imobiliária.

Contando com autoridades do setor Público, como o Secretário Municipal de Inovação e Tecnologia da Prefeitura de São Paulo, Daniel Annenberg, que foi um dos idealizadores do Poupatempo, e o Secretário da Habitação de São Paulo, o Deputado Rodrigo Garcia, o evento abordou os rumos e expôs as ideias e projetos do Governo para o setor, sempre frisando as mudanças dos costumes e necessidades das pessoas.

Aliás, a mudança comportamental dos consumidores ficou muito bem estampada na exposição da expert em comportamento e tendência do consumidor – Consumer Behavior and Trends Research ( tradução livre) , Daniela Klaiman.

Quem já não notou que o comportamento do consumidor mudou? Provavelmente é o que mais tenhamos notado nessas últimas 2 décadas.

A “nova” geração de consumidores, que entre seus participantes tem gente não tão nova assim, passou a ser mais exigente, informada e, aos poucos, mais consciente.

Estamos passando por uma era em que se “ensaia” abandonarmos o consumismo compulsivo, que torna tudo vertiginosamente obsoleto em meses, dias ou até horas.

Já há vários exemplos de pessoas buscando uma vida mais simples, com menos posses e reaproveitando o que já existe.

Muitos de nós já ouvimos falar que os “adolescentes” não mais têm o carro como sonho de consumo, o que era impensável a 20 anos atrás.

Um movimento destacado é que não é preciso ter posse para se ter acesso, basta que possamos utilizar os meios já existentes, compartilhando com os demais interessados. E aqui não se fala em compartilhamento beneficente ou solidário, mas sim a racionalização do capitalismo, gerando lucro sem nos prejudicarmos.

Não entramos no mérito da discussão se o Uber é bom o ruim, mas é inegável que os consumidores aderiram a ideia. Ali existiam meios subaproveitados, ou seja, carros em abundância (parados ou de fácil aquisição e já fabricados) e pessoas precisando trabalhar (motoristas), bastando que alguém, sem ter que investir em carros e motoristas, juntasse por meio de um aplicativo esses “meios disponíveis” e formasse uma das mais valiosas empresas  para transportar pessoas.

Se por um lado, por força das redes sociais, aplicativos e mudança na forma de interagir e consumir, as pessoas se tornaram seres coletivamente solitários, por outro há a busca pela sustentabilidade das coisas, no sentido mais amplo da palavra.

Sustentável tem origem do Latim: “sustentare”, que significa sustentar, favorecer e conservar. Na prática é a capacidade que o indivíduo ou um grupo de pessoas tem em se manterem dentro de um ambiente sem causar impactos a esse ambiente, favorecendo sua continuidade e conservação para o futuro.

Um consumidor pode agir de forma sustentável não apenas reduzindo seu consumo ou procurando empresas ecológica ou socialmente responsáveis, mas também fomentando novas formas de circulação de riquezas ou até mesmo prestigiando empresas que, embora prestem o mesmo serviço que outras tradicionais, o façam de maneira diferente – por vezes totalmente diferente – que as demais.

Uma vez “apaixonado” pela empresa, serviço ou ideia, esse consumidor se incumbirá de lhe trazer outros fãs.

 

Anúncios

AÇÃO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

 

A Adaplan gostaria de convida-los a participar de um Programa de Responsabilidade Social para ajudar o Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho. O programa consiste na doação de cupons fiscais sem CPF ou CNPJ para a instituição, ou seja, o cupom não pode ser solicitado com o CPF ou CNPJ no momento da compra.         O Instituto receberá 30% do valor do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) recolhido pelo estabelecimento na compra do produto.

 

Este programa de Responsabilidade Social visa mobilizar os condôminos e condomínios, promovendo uma captação organizada de recursos para o Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho, possibilitando um impacto mais significativo em assistência social para a comunidade paulista.

 

Se o seu condomínio deseje aderir a esta campanha, enviaremos uma urna na qual serão depositadas os cupons fiscais. As urnas devem ser instaladas ao lado dos elevadores da garagem ou no hall dos condomínios, locais de grande circulação de moradores. Toda segunda quinzena do mês, recolheremos os cupons fiscais. O Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho virá até a sede da administradora Adaplan para retirar as doações. No final de cada semestre, faremos a prestação de conta com divulgação do montante arrecadado no período e como será aplicada a verba.

 

Instituto do Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho: O Instituto atende mais de 11 mil casos de câncer por ano e realiza mais de dez mil consultas e mais de 400 cirurgias por mês. A entidade já recebe um trabalho de doação voluntária de notas ficais paulistas e aplica a verba arrecadada na aquisição de novos equipamentos, reformas e modernização das unidades. Com a participação dos condomínios residenciais e comerciais, esta doação se intensificará.

 

Para saber mais, acesse : www.doutorarnaldo.org

 

 

urna

inst-cancer-arnaldo-viera-carvalho

FOTO INSTITUTO

2015_aabic_respsocial_elevador-2

CARTA CAMPANHA ELEVADOR

A Adaplan agradece aos seus condôminos pelo grande sucesso que foi a campanha do dia das crianças.

Inicialmente não tínhamos ideia do que uma administradora de condomínio em sp poderia fazer para ajudar pessoas com necessidade, mas a resposta veio com seus próprios condôminos, ficando claro que uma administradora de condomínios, há muito deixou de ser apenas a gerenciadora de contas, mas  também é um instrumento importante na mobilização e iniciativa da coletividade condominial e social .

Veja abaixo algumas fotos da festa, sendo que as demais poderão ser visualizadas no blog: http://associacaopureza.blogspot.com.br/

IMG_1917 IMG_2317 IMG_2325 IMG_2329 IMG_2335 IMG_2343 IMG_2344 IMG_2347 IMG_2351 IMG_2354 IMG_2356 IMG_9951 0001I

Campanha Dia das Crianças II

O dia das crianças vem aí e estamos ansiosos em ver a alegria das crianças beneficiadas.

Fora a doação que nossa administradora de condomínios fez e, em que pese o pouco tempo de arrecadação, foi grande a mobilização dos condôminos e a quantidade de doações, o que nos faz crer que uma pequena dose de incentivo, traz um enorme resultado de bondade.

Veja as fotos de doações de alguns condomínios e entregues à associação:

DSC00609 DSC00610 DSC00611 DSC00612 DSC00613 DSC00614 DSC00615 DSC00616                   Oportunamente traremos mais fotos e comentários sobre a festa agendada para o próximo dia das crianças.

Campanha “Dia das Crianças”  

 

Por acreditar que a responsabilidade social se exerce com envolvimento e mobilização, a ADAPLAN fez uma parceria com a ASSOCIAÇÃO PUREZA (http://associacaopureza.blogspot.com.br – CNPJ: 19.851.311/0001-92  – associacaopureza@terra.com.br), ONG sem fins lucrativos que realiza trabalhos de voluntariado junto às comunidades carentes, visando levar um pouco de alegria e carinho que a nossa juventude tanto necessita, por isso tomamos a inciativa de fazer a campanha do “dia das crianças carentes”.

No dia das crianças a associação realiza uma grande macarronada, onde além do almoço para as crianças da região carente de São Miguel, também distribui bolas e bonecas para as crianças (veja o link do evento: http://associacaopureza.blogspot.com.br/2014/10/blog-post.html).

Tudo é feito com muita organização, cuidado e carinho. As voluntárias recebem antecipadamente as doações de brinquedos novos e usados e os prepara para serem entregues.

As bonecas, por exemplo, são lavadas, retirando manchas de caneta, sujeiras, desembaraçando e lavando os cabelos, além de fazer roupinhas para aquelas que não têm.

Por tal razão, pedimos doações de:

  • Macarrão
  • Molho de Tomate
  • Bolas ( do tipo “capotão” – por serem mais duráveis)
  • Bonecas

Os brinquedos podem ser novos ou usados, desde que em bom estado de conservação.

As doações poderão ser deixadas até o dia 20/09/15 com o zelador, na portaria ou no local indicado pelo seu condomínio, para que dê tempo de serem recolhidas pela  ADAPLAN e entregues à ASSOCIAÇÃO PUREZA, para que esta faça a preparação dos brinquedos e depois sua entrega.

Embora referida associação já tenha um bom grupo de voluntários, a ajuda é sempre bem vinda, assim, quem se interessar em participar, poderá entrar em contato com a Associação Pureza e se engajar nesta inciativa.

Veja algumas fotos do evento de 2014:

pureza pureza1 pureza3 pureza4 pureza5 pureza6 pureza7

Por que investir em tecnologia para a segurança de seu condomínio?

Por-que-investir-em-tecnologia-para-a-segurança-de-seu-condomínio

Quem mora em condomínio tem uma sensação de estar mais seguro do que os outros. Afinal, esse é um dos motivos de existir desse sistema, onde todos colaboram por melhorias para o bem comum. E, dentro desse contexto, várias possibilidades surgem para auxiliar ainda mais na segurança de nossa família e de nossos bens.

E uma das melhores atitudes que moradores e a administradora do condomínio precisam ter é estar atentos às novas tecnologias.

Várias são as opções que, a todo o momento surgem no mercado, como:

 

– equipamentos ativados pelo simples toque;

 

– câmeras de resolução surpreendente;

 

– fechaduras eletrônicas;

 

– leitores faciais;

 

– sensores de movimento;

 

– sensores infravermelhos;

 

– circuito fechado de TV;

 

– biometria.

 

E essa questão do tipo de segurança adotada por cada condomínio é também um fator predominante no momento em que alguém está em busca de um imóvel para comprar. Muitos empreendimentos já acrescentaram as novas tecnologias e não há aumento de valor na maioria deles. Mas, em geral, as pessoas não se importam em pagar um pouco mais para estarem mais seguras.

 

À frente de toda essa busca por tecnologias cada dia mais seguras, devem estar as administradoras dos condomínios. São elas que têm que agregar as pesquisas e opiniões dos condôminos às suas próprias pesquisas.

Outra recomendação importante é que não adianta muito fazer um grande investimento em tecnologia se o fator humano estiver vulnerável. Por isso, é muito importante contratar pessoas de confiança e realizar o treinamento correto delas.

A administradora do condomínio precisa estar atenta à este quesito, pois são essas pessoas que vão atuar constantemente com as tecnologias adquiridas para o condomínio.

Além disso, é importante adotar outras medidas complementares, como:

 

– Portões – entrada somente após autorização dos vigias.

 

– Guarita blindada – o porteiro fica blindado, isolado do contato com as pessoas, visualizando as imagens do prédio.

 

– Gaiola ou eclusa – intervalo entre dois portões. O carro fica preso naquele espaço até confirmação do destino. O segundo portão só é aberto quando o primeiro é fechado.

 

 

Quer saber mais sobre tecnologia para a segurança de seu condomínio? Procure a administradora do condomínio e esclareça todas as suas dúvidas.

Acessibilidade em condomínios para quem tem dificuldade de locomoção

A-acessibilidade-em-condomínios-para-quem-tem-dificuldade-de-locomoção

A acessibilidade é um assunto que tem que receber atenção de todos os setores da sociedade. E, nos condomínios, isso não pode ser diferente. Todavia, encontramos uma série de problemas na implantação para as pessoas que possuem dificuldades de locomoção.

Os edifícios antigos são os maiores problemas, pois foram construídos numa época em que não existiam projetos de calçadas rebaixadas e rampas de acesso. E isso se torna um grande obstáculo e um motivo de muito constrangimento para pessoas.

E quando falamos em Condomínios, a obrigatoriedade é a mesma, pois todas as pessoas têm direito à acessibilidade e é mais um dos problemas que o síndico precisa resolver, além da inadimplência, brigas, sujeiras e toda e qualquer utilização dos espaços em comum.

As pessoas com deficiência têm direito de utilizar a área comum dos prédios, como salão de festas e piscina. E, por isso, existe a necessidade de adaptar esses locais para que tenham o conforto necessário e para que todo o tipo de constrangimento seja evitado.

Em locais em que os espaços ainda não foram providenciados, vários condôminos ficam trancados dentro de casa, impossibilitados de sair por causa do risco de sofrerem acidentes.

Para que estes problemas sejam resolvidos, é necessário buscar nas Assembleias algumas modificações, tais como:

 

– Rampas de acesso para substituir escadas, na parte interna e na entrada principal;

 

– Aumento da largura das portas dos banheiros;

 

– Reformas nas áreas de recreação, salas de reuniões, quadras de esporte, estacionamentos, garagens;

 

– Elevadores em substituição às escadas para que as pessoas com deficiência tenham condições seguras de acesso;

 

– Construção de percurso acessível que ligue a via pública ao prédio;

 

– As rampas construídas precisam ter 1,20m de largura e inclinação transversal de até 2%;

 

– Instalação de corrimãos nos dois lados das rampas construídas para que as pessoas possam se apoiar.

 

Quer saber mais sobre Acessibilidade em seu condomínio? Procure a administradora do condomínio e esclareça todas as suas dúvidas.